Lisa Ster Coy

Poesia e algo mais...

Quem é um?

Quem é um?

Ninguém é um!


As pessoas são fragmentos da vida

Disfarçadas pela máscara da sociedade.

 

As pessoas tem medo pelo medo de ter medo.


As pessoas são um, dois, três,

Cinco, oito,

E nenhum ao mesmo tempo.


A cada segundo as pessoas são influenciadas

Por pelo menos um raio de 200 metros de distância ao seu redor.


As pessoas não são nada

Pois se fossem alguma coisa

Mostrariam o nada que realmente são

E seriam realmente ninguém

Diante de todos.


Por que? ... Ninguém é um.

Seja diante de um todo vazio

Ou através de um vago cheio.


São clones de produção em série

Indeterminada, possível eterna.

Mares de CTRL-C CTRL-V.

 

Rios de cópias sem vontade

Nulas, cruas, frias, nuas.


As pessoas não são nada

Pois se fossem alguma coisa

Mostrariam o nada que realmente são.


Quem é um?

Ninguém!

 

Por Lisa Stér Cöy. 

 

<Poesia anterior               Voltar para índice               Próxima poesia>

Faça parte de nossa rede. Para se cadastrar clique em Register, você poderá ter seu perfil pessoal para postar comentários, receber atualizações e novidades do site.