Lisa Ster Coy

Poesia e algo mais...

Fadas sem asas

A fada que um dia voou,

Caiu.

Suas asas quebraram,

Seu coração partiu.

Ou melhor...

Seu coração nunca existiu!

 

Se um dia ela amou

Todavia não lembrou que

Talvez feliz fosse.

 

Mas do abismo despencou.

Em meio a temores, esvaiu

Uma lágrima de seus olhos, caiu

Na esperança de que no extremo fim

Mesmo que nas trevas seja, enfim

O amor encontrasse em si.

 

Por Lisa Stér Cöy. 

 

(Parte do livro "Sonhos, Amores e Ilusões...")

 

<Poesia anterior               Voltar para índice               Próxima poesia>

 

Faça parte de nossa rede. Para se cadastrar clique em Register, você poderá ter seu perfil pessoal para postar comentários, receber atualizações e novidades do site.