Lisa Ster Coy

Poesia e algo mais...

Amor que nada veste

No estalar incandescente das almas
Que unidas acalma
Num vórtice sem saída
Que aponta em direção ao norte.

Ai amor, queria eu em teus braços a morte.

Co’a mente inebriada
Pelo vinho quente que ofereceste
Com tudo amarrado a ti
Co’este amor que tanto veste
E este amor que nada veste.
 
Por Lisa Stér Cöy. 

 

<Voltar para índice               Próxima poesia>

Faça parte de nossa rede. Para se cadastrar clique em Register, você poderá ter seu perfil pessoal para postar comentários, receber atualizações e novidades do site.